sábado, 17 de fevereiro de 2018

Comentários sobre texto "Feliz Ano Velho", de Fernando Barros e Silva

Mano véio pediu que eu comentasse um texto publicado na Revista Piauí de Janeiro chamado Feliz Ano Velho. O texto tá aqui http://piaui.folha.uol.com.br/materia/feliz-ano-velho/

Achei o texto ruim "enquanto texto" (argh!). Começa e termina propondo uma metáfora meio forçada entre um voo da ponte aérea e o Brasil. Meu irmão, tem nome esse recurso de escrita? Aquele texto sobre metástases que vc me indicou da Piaui de fevereiro usa o mesmíssimo esquema, né? Lá funcionou, cá não.

Quanto às ideias, boralá.

Ele diz que a destituição de Dona Doida foi "mandrake". Não, não foi. O processo de apeamento correu segundo as leis do país. Ela cometeu crime de responsabilidade? Pra mim cometeu, como pra um monte de especialistas. Ela não caiu por isso, mas pela mistura explosiva de incompetência e arrogância com que vinha desgovernando Banânia. A única diferença entre destituição dela e a do Collor foi que o Collor nem partido tinha direito, até o Calheiros (ah, o Calheiros!) pulou fora, e o Lula (não o PT) resolveu bancá-la até o fim por não ter outra saída. Já que a pariu, restou-lhe embalá-la e, como se sabe, a esquerda brasileira, que antes só se juntava na cadeia como sói às esquerdas, se junta também pelo Lula.

Depois ele trata o impixamento e o que está acontecendo com o Apedeuta como se fosse uma coisa só. Não foi. Nos livrarmos de Dilma na verdade beneficiou o Lula/2018, até o escriba reconhece isso, e que isso aconteceria era muito claro e foi bem discutido à época. O problema é que se ela tivesse ficado provavelmente as praças de Caracas estariam cheias de brasileiros famélicos por lá acampados, então melhor correr o risco, pensaram os direitalhas golpistxs.

Escreve ele:

"Em 2016, enfim, o Brasil consumou algo no mínimo inusitado: o impeachment de um ex-presidente.

Tal extravagância ficou visível no próprio dia em que o impedimento de Dilma foi ratificado pelo Senado, quando Renan Calheiros, então presidente da Casa, inventou aquela gambiarra institucional, mandando às favas a Constituição: Dilma perdia o mandato, mas não os direitos políticos. Uma vez defenestrada a presidente, os direitos políticos que passavam a importar, ou que importava cassar, não eram os dela, mas os do cara. Não que esse raciocínio estivesse na cabeça dos senadores. Não é assim que funciona. Estou sugerindo apenas que o truque de Calheiros se ilumina se for pensado como um sintoma, como ensina Freud."

Quer dizer que o Calheiros pensou assim: "já que a gente quer pegar é o Molusco, vamos largar o cachorro morto da Dilma"? Faz sentido não, e o que não ajuda a provar a tese dele é que os Calheiros desfilam de braço dado com o Lula Alagoas afora desde o impixamento, né? Ele tenta explicar que "esse raciocínio não estava na cabeça dos senadores". Já que ele traz Freud à luta, foi então uma obra do inconsciente coletivo dos caras?

Mais pra frente vem uma pequena sequência de bobagens "bobinhas".

"A economia (no governo Dilma) quebrou." Economias não quebram, são quebradas. Quebram economias três tipos de catástrofes: as naturais, Guido Mantega e Aloysio Mercadante.

"Com exceção dos editorialistas do Estadão, ninguém gosta de Michel Temer." Imagino que aí não seja ao marido da amantíssma Marcela que ele se refere, mas ao governo dele. Nesse caso, acho que tem bastantes (aprendi esse plural com vc) mais gentes que gostam do governo. Gentes como eu, que não importam, e gentes que importam e muito. E isso só vai melhorar daqui pra eleição. O que me espanta é nenhum dos candidatos a candidato da direita querer se apropriar disto.

"O governo é obsceno." Primeiro por causa das malas do Gedel e do Rocha Loures. Sobre o Gedel, acho que ele deve ter recorrido à hipnose. Aliás, esse ocupou cargos nos governos Lula, Dilma e Temer e pelos cargos ocupados o que dava menos acesso à chave do cofre da viúva foi o último. Também me parece que todo ex-presidente brasileiro tem um Rocha Loures (o cara que arrecada dinheiro de má origem para campanhas eleitorais) pra chamar de seu, pelo menos de PC Farias pra cá.

O governo também seria obsceno porque "a agenda liberal patrocinada por Temer só seria legítima com o lastro do voto." Cuma??? Então a "agenda social" que arruinou a nossa economia é uma espécie de Aspirina e "agenda liberal" só se for com receita médica? Dessa aí, só rindo...

"Nas atuais circunstâncias, ela serve de âncora para um governo espúrio que troca sua impunidade pelos serviços e favores que vai prestando no atacado aos donos do dinheiro, ao mesmo tempo que barganha no varejo com os picaretas de sempre do Congresso". A agenda econômica do Temer é a do Meirelles, que mandou e desmandou no governo do Lula, e essa é a que importa aos "donos do dinheiro". Quanto à barganha... a hipnose soube-lhe muito bem, diriam nossos patrícios.

E aí ele, "uma das raras pessoas de esquerda sensata que entende de economia", diz que as regras da Previdência devem mesmo ser alteradas. Então tá... aliás, ao longo do texto ele dá umas espetadinhas na esquerda, dando uma de "isentão".

Vô dá a real pá vocêix: o Temer é o presidente IDEAL para fazer essas reformas, pelo seu perfil e pelas circunstâncias em que assumiu! Tá no Congresso desde que Primo Vlad governava a Transilvânia, ou seja, é do ramo, e ainda a presidência caiu-lhe no colo. Se ele sair deixando esse legado já estaria era bom demais. Se a quadrilha do Janot não tivesse armado pra ele, teríamos já uma Previdência equacionada e quem sabe até uma Reforma Tributária decente... com o que tem pra hoje o Temeroso tá é merecendo estrelinha.

Aí ele chaveia pros processos do Apedeuta. Escreveu antes do 24 de janeiro, e o que aconteceu foi pior do que ele previu: o Apedeuta foi condenado e as penas coincidiram, ou seja, a chance dele disputar a eleição é zero. Ele acha que há um complô do Judiciário para tirar o sujeito da jogada e (lembram?) isso faz parte do "golpe". Eu li a denúncia inteira do Moro. Pra mim ficou demonstrado que a OAS preparou o apartamento para que ele fosse ocupado pelo Lula e mais, se empenhou em ocultar isso, por exemplo pagando cozinha planejada em dinheiro vivo. A lei diz que é preciso que se evidencie um benefício específico auferido pelo corruptor, mas a jurisprudência do STF já "afrouxou" essa norma há uns bons anos. Acho que a condenação foi justa. Tem gente boa por aí que acha que não.

Agora, minha vez de pagar de isentão "pero no mucho": não gosto do rumo que as coisas vem tomando no Judiciário. Outro dia mesmo fui à formatura de um amigo adéva em Sanja e os discursos, principalmente o do orador da turma mas tb o dos professores, foram pavorosos. Esse povo anda "se tendo certeza"! Todos começavam questionando se "estamos construindo o Brasil que queremos" e aí sai desfiando Banânia 2.0 onde jorrará leite e mel ao mesmo tempo em que vociferavam sobre a "corrupa" que nos impede de "chegar lá".

Agora, na ferradura: acontece que isso são ideias típicas da esquerda! Essa coisa de "um outro mundo é possível" e que precisamos jogar esse fora pra chegar no outro é o cerne da crença da esquerda. E essas ideias de jerico hoje, graças a anos e anos de paulofreirismo enfiado na cabeça de nossos educadores está disseminada Brasil adentro. Em 2018 nos livraremos dessa esquerda de hoje, mas infelizmente continuaremos presos nessa armadilha. Gramsci tá vencendo, aliás mundo afora.

"Ah, tio, e os caras do PSDB? Porque não estão na cadeia?" Primeiro que o PSDB foi OPOSIÇÃO, não tinha a chave do cofre há um tempão. Segundo que o malvado preferido da esquerda, Aécio, tem foro privilegiado então é mais igual do que os outros. E terceiro que não houve NENHUM candidato a cargo eletivo majoritário (e mesmo proporcionais) no país que não tenha recorrido ao caixa dois em campanhas eleitorais brasileiras de redemocratização pra cá, e aí realmente não dá pra prender todo mundo.

E o que era ruim ainda piorou: a legislação eleitoral atual sobre financiamento de campanhas, então...

Acho sim que a turma tá afim de ferrar o Lula mas não só ele, a classe política em geral, e acha que tem essa "missão". #simplesassim, e em boa coisa não dará.

Aí ele emenda percorrendo o óbvio, que Lula seria um candidato forte, que até os escribas à direita acham isso etc etc etc. Acontece que ele candidato  não será, o potencial de transferência de votos é limitado, a economia vai melhorar e alguém vai se apropriar desse legado (em política não há vácuo) e baterá sem dó no poste que ele tentar nos legar, a esquerda não marchará em ordem unida e terá que maldizer o o PT.

O Lula é o político mais inteligente do Brasil, mas dessa vez acho que #perdeuplayba.

Aí o texto chega ao "é da coisa" (ups!): Lula fora da urna significa que "a democracia brasileira está sendo asfixiada", já que ele é o primeiro nas pesquisas. Faz sentido não. Existe uma lei que diz que o sujeito condenado em segunda instância por um tribunal colegiado não pode ser candidato, PONTO. O que ele e o resto da esquerda querem, então? Que seja incluída um parágrafo na lei que libere sujeito caso ele seja "O Cara"? Vamo combiná, né?

Ele em seguida fala bastante sobre a candidatura do Huck, que eu nunca achei que fosse adiante, não encheria coluna falando dela. Desce a lenha no cara, claro. Chega a jogar o Alckmin, de certa forma a antítese de Huck, no mesmo balaio, por ambos dizerem "platitudes"... piada, né, ainda que involuntária. Desde que o mundo é mundo discurso de político é uma soma de platitudes e promessas, nada mais.

Quase no fim ele chaveia pro Bolsonaro, analisando o fenômeno como "gestado nas manifestações que desembocaram na queda de Dilma." Acho que ele até surfou um pouco nessa onda, mas Bolsonaro dá ao conservadorismo de costumes de boa parte do nosso povo, que no momento vê nele a sua voz.

Concordamos que ele é um imbecil que não vai a canto nenhum na eleição. Porém ele termina dizendo que é "Difícil aliás, imaginar alguém mais vitorioso no processo dos últimos anos." Pura dialética dilmística.

Por fim, o Alckmim. Dois parágrafos, pouco. No primeiro platitudes, no segundo uma das mais rematadas bobagens do texto: que a campanha do Alckmin foi "lançada" nesse evento. Nóóóóófaaaa! Malvada, ela!

Fatos: a criminalidade em SP só faz cair nos governos do PSDB, estando em níveis aceitáveis segundo a OMS. Sabia que Sampa é a capital MENOS VIOLENTA do Brasil? Pois é... E, claro, isso será usado na campanha. E acho que Alckmin estará no segundo turno. Ou torço para.

No fim ele volta pra metáfora ruim mas me deu uma informação interessante: ao citar Vargas Llosa,  disso o nome do livro em que o cara pergunta "quando o Peru se fudeu?" Sabia da frase, mas não de que texto fazia parte. Agora posso comprar o livro.

Ele não diz, mas imagino que ele queira dizer que devemos nos fazer a mesma pergunta, e que a resposta estaria no texto que assim se encerra. Nesse caso, a resposta seria talvez "quando começou o golpe, que segue acontecendo." É um ponto de vista. Já eu acho que a gente "somos" tão incompetentes que nem se fuder a gente consegue. É só comparar sas façanhas da esquerda brazuca com a venezuelana.

Bom, irmão, é o que tem pra hoje. Revisando o resultado, não acho que ficou lá essas coisas. O texto do cara não ajudou, tb. E ele é reincidente, inclusive.

Abracadabraço!

sábado, 27 de janeiro de 2018

Respondendo ao Wagner Moura

Uma amiga dias desses postou um áudio do Wagner Moura onde ele elenca uma série de ideias a respeito do que aconteceu desde o impixamento da Dilma, passando pela condenação do Lula e contendo uma visão do que ele acha do pensamento de direita.

Abaixo, o áudio do cara:



Ouvindo o áudio, mais uma vez vi que um problema da discussão a respeito de política que se instalou no Brasil é o desconhecimento do que as partes realmente pensam. Como mortadelas e coxinhas passam a vida se atacando na internet, ninguém ouve o outro lado e consequentemente a discussão fica pobre e termina com xingamentos de ambas as partes.

O áudio do Wagner faz parte dessa cacofonia, termina xingando a nós, da direita, de burros e coisa pior. Acontece que antes de partir pra ignorância ele elenca quase todas as ideias que eu imagino comporem a média do pensamento da esquerda brasileira de hoje, então resolvi comentar os ditos dele como uma forma de esclarecer aos meus amigos "progressistas" o que nós, coxinhas direitalhas, pensamos: nossas ideias e o que achamos das ideias deles.

Esse texto se divide um duas partes: na primeira, dou um panorama das ideias de direita pra subsidiar a prosa. Desnecessário dizer, falo em meu nome, é minha concepção de mundo, claro, construída sobre os ombros dos gigantes que realmente pensaram essas ideias. Tomei a liberdade de citar apenas alguns, pro textão não virar textãozão. 

Na segunda parte, transcrevo as ideias do WM que apareceram no áudio, respondendo a cada uma delas. .

Instruções importantes: 

1) Eu queria ter escrito um texto menor, mas é que haviam 40 idéias diferentes no texto dele e eu respondi a todas porque acho que o discurso dele é um panorama legal do que a esquerda acha que a direita é. 

Também eu sou um sujeito prolixo, né? "Limei" o texto o mais que pude, mas restou muito, infelizmente.

Se vc se animar a ler o "mó textão", ótimo. O ítem I pode ser pulado, se vc tá mais interessado na "discussão" em si. 

Na segunda parte, os tópicos dele se dividem em:

1 a 4: Falam do Lula hoje, acho que são os menos importantes.

5: Tem dez tópicos, e é onde ele diz o que a direita é. Esse são o mais legais de ler, porque não falam da bagunça de hoje.

6 a 28: Volta à conjuntura atual, sem falar do Lula necessariamente. Menos importantes.

29 e 30: xingamentos à direita, com as minhas respostas de Maurinho paz e amor.

I - Minhas ideias direitistas

1) O que realmente importa é o indivíduo. "Não existe sociedade!" (Marggie Thatcher).

2) Não existe "bem comum"! Afora comer, beber, se abrigar e transar (sendo que já aí a coisa varia bem), o que um serumano quer tem NADA a ver com o que outras pessoas querem. 


Toda vez que alguém fala em "o mundo que queremos" meu sentido de Aranha dá o alarme, já que isso provavelmente quer dizer que o sujeito tem uma concepção de mundo "bem legal" (pra ele, claro) e, se puder, vai impô-la a mim. 


Quando vejo essa BOBAGEM que a Globo tá fazendo chamada "o Brasil que queremos", penso: e a esquerda ainda quer me convencer que a Vênus Platinada é de direita! PQP, tem ideia mais esquerdista que esse negócio do "... que queremos"????


"Pô, tio, mas vc não quer, por exemplo, que a pobreza acabe?" 


Acho que a pergunta não faz sentido. Quero que as pessoas pobres, ricas, pretas, brancas, *genero sejam felizes. Só que eu acho que o ÚNICO caminho pra isso é vc deixar que o serumano busque mudar a condição que lhe traz sofrimento SE FOR DE SEU INTERESSE e se ele achar que vale a pena, através de seu próprio esforço protegido SOMENTE pela Justiça e com o governo atrapalhando o menos possível. Ou seja, ele que vá atrás do mundo que ELE quer, porque só ele quer aquilo que o fará feliz.


Uma amiga me cobrou: "mas o capitalismo nunca quis acabar com a miséria!" Respondi: "Não MESMO! O capitalismo visa gerar riqueza, o que traz como efeito colateral a diminuição da pobreza e da miséria."  Mais sobre isso à frente.


O socialismo sim, tem "acabar com o miserê" como objetivo, no discurso. O resultado? Mais miserê, sofrimento, morte. E a culpa será... do capitalismo!!!! Vai entender...


2) Cada pessoa deve ser absolutamente livre para buscar a sua felicidade, DESDE QUE não avance sobre o vizinho. Com dizia um professor do MBA: "para os viventes, duas cenouras: uma à frente, para ele perseguir, outra de prontidão para ser alojada no traseiro dele caso avance na cenoura do vizinho." Um sábio!


3) A lei acima de tudo. Não importa se justa ou não, ela deve ser cumprida à risca. Se há uma lei ruim, então mude-se a lei. 


Ex: como direitista, acho que nem me cabe ter opinião sobre casamento entre pessoas do mesmo sexo. É um contrato privado entre pessoas, então simplesmente não me diz respeito. A minha moral, que também não reprova de jeito nenhum, caso reprovasse também não seria aplicável. Mas...


A Constituição Federal diz: "Para efeito da proteção do Estado, é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher como entidade familiar, devendo a lei facilitar sua conversão em casamento."  Ou seja, pra mim é ilegal casamento que não seja entre homem e mulher, e o STF errou quando liberou.


4) O estado sempre é parte do problema, então ele deve ser mínimo. "Se o governo comprar um circo, o anão cresce!", diz Delfim Neto.


5) A ÚNICA atividade que o Estado deve exercer sob monopólio é a segurança pública.


6) Não deve haver educação ou saúde pública, de preferência. Se o governo quiser MUITO subisidiar essas atividades a algum grupo que tenha dificuldade em pagar, pode fazê-lo dando ou emprestando dinheiro que o povo vai usar pra comprar o serviço que desejar (ou não). Tem sido feito assim em países africanos, com sucesso.


7) A previdência social (aposentadoria) deve ser sustentada com fundos exclusivamente privados, em regime de contribuição definida, não de benefício definido como é a nossa. Muitos países de primeiro mundo são assim, no Chile é assim.


8) ZERO empresas estatais. Alguém sente falta das Telessauros? Quem sabe do BEMGE, do Credireal, do Banespa? Sconjuro mangalô treis veiz!!!!


II - As ideias do Wagner Moura


Apesar dele terminar sua fala me xingando de burro "enquanto" (argh!, detesto essa palavra empregada assim) coxinha, tenho o WM como um sujeito inteligente. É um ator mediano que consegue se vender muito bem, o que demonstra inteligência. Nunca conheci sujeito feio capaz de pegar mulher bonita que fosse burro...


1) O Lula está sendo julgado em seis processos

Verdade.

2) O processo é uma farsa jurídica

Eu até acho que a tese da acusação é fraca. Pra mim, para caracterizar um ato de corrupção, esse ato deve ser determinado, quer dizer: O MP teria que especificar QUAL o ato que o Lula fez para beneficiar a OAS. Acontece que o STF tem condenado sem essa relação explícita, bastando que se prove que o sujeito recebeu vantagens de alguém que ele tinha como beneficiar sendo governo. Assim sendo, como o MP conseguiu provar fartamente que o ap estava prometido ao Lula e a lei fala que basta a promessa, pra mim a condenação foi justa, já que a jurisprudência vale.

3) Ninguém acredita que isso (o processo) tenha um viés jurídico

Ver resposta cima .

4) A direita deveria se opor politicamente ao Lula

A direita brasileira fez isso muito porcamente, é verdade. Somente depois que a Dilma "Dona Doida" Russef foi eleita é que apareceu um discurso realmente de direita no Brasil. É que como a ditadura militar ficou associada à direita, depois da democratização se dizer "de direita" era palavrão. Agora saímos do armário, por isso a esquerda está estranhando!

A frase do WM quer dizer que a direita faria uma "oposição jurídica" ao PT, o que é mentira. Os processos do PT e do Lula são confusões que eles mesmo arrumaram metendo os pés pelos pés, não tem nada a ver com "direita". O Mensalão explodiu porque o Roberto Jefferson denuncioue, ele era "parça". O mesmo aconteceu no petrolão. Ou seja, a quadrilha brigou e a merda apareceu.


5) Propostas de direita, segundo Wagner Moura. Aqui ele abre parênteses para dizer quais seriam as MINHAS ideias:

a) Para a direita, o povo tem que trabalhar mais e ganhar menos
   
Nunca se trabalhou tão pouco, viveu tanto e tão bem na História da Humanidade como agora, nos países capitalistas (para mais sobre isso, clique aqui). Mesmo em Banânia, se vc pegar uma perspectiva mais longa vc constatará que a vida melhora continuamente. Em geral nossa vida foi mais fácil que a de nossos pais, que foi muito mais fácil do que a de nossos avós. Sabe qual era a expectativa de vida de uma mulher na virada do século XIX para o XX? Vinte e sete anos! E ao chegar a essa idade não tinha um dente na boca, provavelmente tinha sífilis, teria passado por dengues e febre amarela, além de 7 ou 8 filhos pra criar. Ou seja, se é que se podia chamar aquilo de vida... 

Porque a Apple teria interesse em fazer o povaréu ganhar menos, se ela vende por R$ 5.000,00 um troço que a concorrência vende por R$ 500,00? E porque quem vende por R$ 500,00 ia querer que o povo ficasse mais pobre, a ponto de não poder pagar o quinhentão? Faz sentido não...

   
 b) O lucro deve ser todo das grandes empresas
   
O lucro é do dono do capital. É o "preço do dinheiro", ou seja, é o pagamento que a empresa faz ao dono que nela investiu, seja ela grande ou pequena. Se o dono da empresa colocasse o dinheiro no banco em uma aplicação financeira, ele seria remunerado por isso, certo? Pois é, o lucro é a remuneração que a empresa paga a quem lhe "emprestou dinheiro".

Acontece que o lucro só aparece (se aparece!) depois que a empresa paga os fornecedores, empregados, impostos e todas as outras despesas, ou seja, ANTES de ir ao bolso do vil capitalista o dinheiro foi repartido com um monte de gente. Li um trabalho recente dizendo que, da riqueza gerada pelo bilhardários de hoje eles ficam com, em média, 2,8%. É uma montanha de dinheiro? É. É justo? Me parece, já que 97,8% fica com a tal "sociedatchi". 


Aliás, nosso amigo Meira escreveu um trabalho com o qual ganhou um prêmio nacional (que ele me perdoe se eu ofender a sua enorme modéstia) cuja mensagem é: "o principal trabalho social de uma empresa é pagar impostos". Cê podia disponibilizar isso pra que a gente lesse, né amigão? 

   
 c) As pessoas tem que pagar universidade, pagar escola

Sim, deveriam. A educação brasileira custa uma baba de dinheiro, é uma merda e cada vez piora mais. É só ver os indicadores internacionais ou perguntar a qualquer professor. Quando dava aula em faculdades até boas aqui no Vale do Paraíba em toda turma o nível da turma era muito baixo, haviam alunos analfabetos funcionais.

Quem estuda em universidade pública de ponta em curso de ponta ainda é filho de rico, não importa quanta política de cotas nos seja imposta.

 d) Plano de saúde tem que ser maior que o SUS
   
Tem que haver saúde privada, pelo menos pra quem pode pagar por ela. Não tenho opinião sobre se não poderia haver saúde pública, mesmo em alguns países capitalistas avançados tem. De toda forma, a saúde pública brasileira EM GERAL é uma merda e custa muito, quem pode pagar um plano de saúde foge dela, então tá muito errado o modelo, já que pagamos dois para ter um.
   
 e) Não tem que ter nada de graça, que tudo tem que ser pago
   
COISA DE GRAÇA NÃO ECZISTE! (Pe Quevêdo)

TODOS os recursos que o "serumano" demanda pra levar uma vida boa são escassos, não estão disponíveis de graça na natureza. Precisam ser produzidos (iPhones) ou trabalhados (água) para serem utilizados, ou seja, não são grátis. Ele deve estar se referindo a alguma coisa que o governo deve dar "de graça". Acontece que governo algum gera riqueza, ele nos TOMA dinheiro (impostos) e com isso paga por aquilo que distribui. E eles são terrivelmente ineficientes nessa tarefa, tomam 10 e, QUANDO DISTRIBUEM, distribuem 2. 


E isso não é o governo brasileiro, é QUALQUER UM! E porque não funciona? Basicamente porque o que é de todos não é de ninguém, então se perde dinheiro na ineficiência e/ou na roubalheira. A esquerda sempre diz que a roubalheira "não começou com o PT", e não começou mesmo! Então se esquerda e direita roubam, isso não tem a ver com ideologia, certo? E não tem mesmo: rouba-se porque a oportunidade existe, e a oportunidade de roubar é inerente à EXISTÊNCIA de estado.


Quanto maior o governo, mais ele PARECE dar coisas de graça quando na realidade toma mais e mais da sociedade para alimentar a própria burocracia. É só ver quanto nos custa a aposentadoria integral dos funcionários públicos, ou o infame auxílio moradia dos membros do judiciário (não é só juiz que recebe não, viu?) O governo é como Robin Hood, só que ao contrário: toma do povaréu que trabalha pra dar à sua própria burocracia e aos ladrões que nele se penduram.


Como a esquerda sempre quer mais estado que a direita, a oportunidade de roubo sempre será maior em um governo à esquerda. E onde tem oportunidade...

   
 f) Tudo tem que ser privatizado

Concordo, tudo o que for possível de ser privatizado deve sê-lo! Podemos falar das Telessauros, que entregavam telefones CINCO ANOS DEPOIS DE PAGOS a quem tinha dinheiro pra pagar? Ou da Embraer, que discuto abaixo?

Aliás, porque raios o governo brasileiro tem banco mesmo??? 

Diz a esquerda: "ah, tem que ter pra fazer política pública". E como é que essa funciona? O governo toma dinheiro no mercado a um juro X e o empresta a um juro X-Y ou dá de graça. Uai, mas isso um banco privado faria, bastando que o governo pagasse a diferença, que de toda forma é paga ao banco público, só que não teríamos que manter o banco, sacou?

   
 g) Que o Brasil não tem que ter nenhuma indústria de ponta
   
Uai, porque não??? Acontece que não existe nada "de ponta" onde o Estado se mete! Vou dar um exemplo aqui de Sanja, debaixo da minha janela: A Embraer. No seu último ano estatal, a Embraer tinha 12.000 funcionários e produzira UM AVIÃO. No primeiro ano depois da privatização foram demitidos 6.000 funcionários.

Hoje a Embraer é a terceira maior fabricante de aviões no mundo  entrega quase um avião POR DIA, empregando 18.000 almas e pagando um mundo de dinheiro de impostos, além dos dividendos (lucro) que paga aos seus acionistas, coisa que não fazia quando o governo era dono simplesmente porque lucro não havia...


h) Toda a riqueza do país tem que ser entregue a governos estrangeiros
   
Nossa bandeira é: toda a riqueza do Brasil deve ser explorada por quem puder fazê-lo melhor, brasileiro ou estrangeiro. 

Pior tentar inventar os tais "campeões nacionais" que o PT tentou e no fim eram só os Joesleys e Eikes da vida, um bando de trambiqueiros xinfrins ao qual o BNDES "emprestou" BILHÕES (só a JBS levou 12 BI, o dobro do que se roubou na Petrossauro) dos quais nunca mais veremos a cor! Não era melhor que uma Exxon da vida tivesse investido o capital DELA na busca por petróleo e, CASO ACHASSE, dividisse o retorno com a gente na forma royalties, impostos, geração de empregos, consumo de serviços etc????


Em nome de um nacionalismo bocó enriquecemos meia dúzia de "previlegiados (ah, Wagner Moura!) e ficamos com a conta pra pagar. Não é uma lindeza?
   
i) O mercado financeiro deve ser "previlegiado" em detrimento das pessoas
   
O mercado financeiro é rico em qualquer país capitalista do mundo. Eles cuidam do dinheiro, afinal de contas. Se os banqueiros são "pobres" é porque o país é miserável, simples assim. 

Aí o WM volta à conjuntura atual:


 6) A única maneira de se ter um governo de direita é dando um golpe

Não, não é mesmo. As maiores democracias do mundo são de direita, sempre foram. Quando mais de metade do planeta era socialista (sim, isso JÁ ACONTECEU, do fim da Segunda Guerra à queda do Muro de Berlim) a democracia era MUITO MAIS rara do que hoje. Não vou entrar na discussão de porque isso acontece (onde entra a esquerda sai a democracia) porque é um assunto longo, mas basta ler "A Revolução dos Bichos". Tá tudo lá. Ou observar a história recente da Venezuela, que começou com a eleição democrática do Chávez e deu nessa ditadura badernosa de hoje...

Há tb as ditaduras de direita, a do Chile foi. 
Pinochet entrego a economia na mão de economistas americanos da Escola de Chicago que privatizaram tudo Previdência Social incluída. Mantiveram parte da educação pública, mas todo mundo tinha que pagar.

A Constituição chilena ainda é a do Pinochet, e não por acaso este é o país melhorzinho em termos de qualidade de vida na América Latina, sendo um país pobre em recursos naturais. 

Ou seja, até a ditadura de direita, quando se fala de economia e riqueza, é melhor.

 7) Não teria como fazer reforma trabalhista, reforma da Previdência com a Dilma no poder, com um governo "progressista"

 Com Dilma no poder seria impossível fazer QUALQUER COISA que fizesse sentido! Sinceridade? Duvido da SANIDADE MENTAL dessa senhora!

Acontece que ambas as reformas são ABSOLUTAMENTE necessárias. A CLT é dos anos 40/50, quando o Brasil ainda nem era industrializado! O PT inclusive fez uma mini-reforma da Previdência, lembra? Acontece que o déficit da Previdência foi de 200 BILHÕES só no ano passado, e se nada for feito ele comerá toda a riqueza do país. Aconteceu recentemente, na Grécia, e como foi resolvido? Cortou-se em QUARENTA POR CENTO EM MÉDIA a aposentadoria dos JÁ APOSENTADOS! Imagina a tragédia social que foi lá, um país pequeno mas razoavelmente desenvolvido e a que seria em Banânia.


 A parte desonesta da esquerda inventa que simplesmente não existe déficit. Basicamente os caras somam todo o dinheiro da SEGURIDADE SOCIAL como se fosse todo pra pagar a aposentadoria (mas ele paga também a saúde) e tiram da conta a aposentadoria pública, porque "é diferente". Acontece que o bolso que paga a lambança é o mesmo, né? É como se um "amigo" chegasse procê e dissesse: "tirante os carnês em atraso, o rombo do cheque especial e nos cartões de crédito, minhas finanças vão muito bem, obrigado! Agora... me empresta uma grana?"

 8) Houve um golpe de estado na queda da Dilma

 Será? 

Olha, a própria palavra "golpe" já induz à idéia de pancada, facada, ou seja, uma agressão forte e rápida. TODOS os golpes de Estado da História foram rápidos, normalmente o país vai dormir com um governo e acorda com outro, ou vai dormir em paz e acorda em guerra civil. O processo de impixamento de Dona Doida durou mais de ano, sendo VOTADO três vezes no Congresso, a última em sessão presidida pelo Presidente do Supremo. 

 Outra coisa que caracteriza um Golpe de Estado é a ruptura institucional, ou seja, NECESSARIAMENTE violam-se dispositivos legais para implementá-lo, já que nenhuma Constituição prevê como um sujeito deve fazer para arrombá-la. O impixamento seguiu à risca O RITO CONSTITUCIONAL, o mesmo do Collor, quando a esquerda não viu problema nenhum em jogar o jogo estabelecido... 

 Ou seja, foi um golpe, mas foi beeemmm devagarinho e seguiu a Constituição... então tá!

 9) Os processos contra o Lula não tem nada a ver com combate a corrupção

Ver ítem 2.

 10) Não tem a ver com o Lula, a família dele

 Idem.

 11) O filho do FHC é bilhonário, não trabalhava, viva às custas do pai

 Esse tipo de discussão é tão relevante quanto "o seu é maior que o meu" (tô falando de tamanho de carro, viu, gente maldosa?)

 12) Filha do Zé Serra vivia às custas do pai

 Idem ibidem. Ah, ela é economista formada em Harvard. Já o Lulinha, biólogo, recebeu 5 milhões de investimento da Oi em uma empresa de tecnologia de software. Ups, não resisti a botar o carro na mesa...

 13) Toda a direita brasileira é podre

 Não, não é, assim como nem todo esquerdista é bandido. A GRANDE maioria é só equivocada. 

E porque será que tantos se enganam com as conversas de esquerda? Porque o discurso é muito SEDUTOR!!!! Dizer que "um outro mundo é possível", que o serumano é naturalmente bonzinho e que o capitalismo selvagem é que o corrompe, que precisamos cuidar (cuidar apela ao sentimento maternal!) dos pobrinhos, dos pretinhos, dos gayzinhos, dos deficientinhos... cara, essa prosa seduz qualquer coraçãozinho incauto! 


Compare com o discurso de direita: cada um é responsável pelas próprias escolhas, vc colherá o que plantou, "não pergunte o que o governo fará por vc mas o que vc fará pelo governo", "greed is good"... MUITO mais difícil de "vender", ou seja, de angariar adeptos.


Quem pegava mais meninas no colégio ou na faculdade entre os alunos durangos? Os de esquerda, o povo do movimento estudantil etc ou nosotros, que estávamos ligados em nos formar rápido para encher a geladeira sem onerar nossos pais? 

E porque eu perguntei entre os alunos duros? Porque estranhamente essa coisa de ideologia nunca teve muita infuência na relação dos ricos droits et gouches com "arr mina..."

"Uai, tio, mas e os resultados? Vc não diz que é só comparar os resultados de capitalismo e socialismo ao longo da história pra entender qual é o melhor?"


Cara, só que o serumano "não aprende nada e não esquece nada", ensinou Hannah Arendt. 


O fato é que, se ainda estivéssemos na agricultura de subsistência não haveriam (s)ociólogos nem historiadores, ou seja: quanto mais sucesso fizer o capitalismo mais gente vai conseguir ser paga pra falar mal dele... simples assim. Ou seja, o capitalismo é vítima de seu próprio sucesso!

Esse texto do Pondé fala sobre isso de uma maneira muito divertida: Por uma direita festiva.

 14) 1 direitista é mais bandido que todos os parlamentares de esquerda

Ver ítem acima. 

15) A nossa justiça é podre

Também já discuti isso, porque ele não fala em Justiça em geral, mas na Justiça que saiu condenando petistas (e não só, mas ele se esquece disso). 

 16) O mercado financeiro, os grandes empresários não querem que o Lula volte ao poder

Essa é uma falácia que o próprio Lula desmentiu: ele vivia dizendo que os empresários e banqueiros nunca ganharam tanto dinheiro quanto nos governos dele.

Depois que descobrimos "como eram feitas as salsichas", ou seja, vimos que grande parte da turma ganhava dinheiro era nos roubando, ele nem toca mais no assunto... :)


 17) Lula distribuiu renda

Sim, verdade. Como isso se deu? A política econômica do FHC foi mantida (Meireles, eleito deputado pelo PSDB mandava e desmandava, é bom lembrar), o que manteve o controle da inflação, maior "comedor" de renda de pobre. Os preços dos produtos primários do Brasil subiram muito no mercado internacional, então entrou muito dinheiro de fora e, tb por causa disto, a arrecadação subiu muito, com o governo então usando parte desse dinheiro para distribuir via programas sociais e financiando as tais campeãs nacionais.

Isso de 2003 até estourar a crise de 2008. A partir daí o governo dobrou a aposta: começou a subsidiar os preços que controla, ampliou o crédito barato e os programas sociais. Como tínhamos ainda bastante gordura para queimar e a China apesar da crise seguiu comprando como se não houvesse amanhã (embora já começasse a avisar que ia pisar no freio) a coisa de início deu certo, ele saiu do governo com +70% de aprovação e elegeu seu poste, a "muié do Lula". 


Ela, segundo a "estratégica" dele e do PT, era apenas um poste que ocuparia a cadeira por quatro anos, mantendo o Meirelles mandando e desmandando. Esse faria o ajuste necessário (elevando juros, freando investimentos, a "receita neoliberal" clássica), a esquerda ia xingar Dilma e o Apedeuta voltaria em 2014 nos braços do povo, "pra ligar o gastador" de novo.


Só não contava que Dona Doida "seria acometida com a pior das ilusões para um governante: a de que governava!" (Josias de Souza). 


Como o Meireles não era doido de entrar na dança, ela foi atrás de economistas esquerdistas da Unicamp, discípulos da única mulher capaz de rivalizar em alopramento com a Dilma, uma certa Maria Conceição Tavares


Eles pegaram e inventaram uma tal de Nova Matriz Econômica e...


Aí, meus amigos... FUUUUU-DEU!!!!


De todas as bobagens que o Apedeuta fez na vida, ele que é o político mais inteligente em atividade no país, apostar em Dilma foi a que ferrou com ele e com a esquerda todinha!

"Ah, tio, mas e se o plano desse certo? E se Dona Doida não fosse (tão) doida?"


Bom, aí ela faria o ajuste, o Lula voltaria e, com a estabilização econômica, o Estado voltaria a crescer até que nos sufocasse de vez. A esquerda então seguiria o manual: poria a culpa nos "estadunidenses" e radicalizaria pra se manter no poder. Ou seja, venezuelização na veia! 


FUUUU-DERIA MUUUUUIIITOOO MAAAAAAAIS!!


Ou seja: o Brasil dá tanta sorte que uma governante workalcoólic nos ferrou e nos ferrando livrou-nos da ruína completa!


18) Se o governo dele é bom ou ruim não interessa, o que importa é que ele distribui renda

Uma bobagem desse tamanho nem merece ser comentada né? Mas é importante comentar porque é a ideia que eu acho que mais ferra a esquerda é essa: OS FINS JUSTIFICAM OS MEIOS. Isso simplesmente cega os caras! 

Aí, quando a coisa começa a dar errado, não conseguem fazer autocrítica e corrigir, porque "pô, estamos distribuindo renda, estamos cuidando dos pobres, estamos whatever" e aí DOBRAM APOSTA, prendem os que apontam os erros, congelam os preços, os produtos somem, aí prendem os empresários, prendem a oposição... porque afinal de contas, eles estão fazendo apenas "o que importa". 

Por isso MORRERAM MILHÓES E MILHÕES em governos de esquerda mundo afora, continuam morrendo na Venezuela e morrerão muitos ainda, apenas pra provar que Hannah Arent tinha razão...


19) Colocou o pobre no orçamento, essas pessoas passam a fazer parte do bolo da economia

Ver os dois ítens acima.

20) Elas passam a "usufluir" do processo econômico do país

Ver ítens 17 e 18. 

21) O pessoal quer aumentar a distância entre ricos e pobres

A desigualdade NÃO É o problema, o problema é o miserê, e uma coisa não tem NECESSARIAMENTE a ver com a outra. Pretendo esclarecer isso em outro textão.

 22) Para ter meia-dúzia de milionários tem que ter um bilhão de miseráveis

Ver item anterior.

 23) O governo Lula beneficiou milhões de pessoas, com luz e água, esgoto, escola, enfim, as pessoas depois do governo Lula passaram a ter uma vida melhor.

Isso já vinha acontecendo desde o governo FHC! Temos que reconhecer que FHC pegou um país SEM MOEDA, implementou uma série de medidas estruturantes na economia (sempre com o PT votando contra), enfrentou várias crises (11/9, quebra da Ásia). Apesar disso entregou um país arrumadinho pro PT fazer das suas né?


FHC errou muito: congelamento de câmbio, a reeleição (foi a Dilma dele), mas a César o que é de César.


O Brasil não nasceu em 2003, como o Apedeuta nos quis fazer acreditar.

 24) Lula não é comunista ou socialista como o Wagner Moura gostaria que fosse

Verdade. Lula é um oportunista velhaco, apenas. Governou como um violinista: pegou o poder com a esquerda e tocou com a direita... ainda bem que o presidente foi ele e o Mariguela (do cinema!) é o WM!

 25) O líder que a esquerda brasileira conseguiu produzir é o Lula

Isso porque o Apedeuta, esperto como é, se encarregou de destruir todas as lideranças que tentaram fazer-lhe frente. 


Isso tb é típico da esquerda, né? Lembro do patético Stalin mandando matar o Trotski e depois apagá-lo das fotos da finada URSS.


A única liderança que o peitou e realmente tinha "arrastado as fichas" para substituí-lo foi o Zé Dirceu, que pra sorte dele (e nossa!) caiu no mensalão. Se ele tivesse ocupado o lugar de Dona Doida a gente estaria talvez fugindo daqui pra Venezuela...


26) E é com ele que o povo vai, querendo uma minoria direitista ou não

Vai pra onde, meu Padim Ciço? Pra cadeia? O horizonte do Apedeuta agora é escapar do xilindró. 

Não subestimo a inteligência dele, mas empinar outro poste depois de Dona Doida vai ser MUITO duro! Ele não conseguiu eleger seu enteado vereador em São Bernardo! O Padilha cá em Sampa contra o Alckmin perdeu em TODOS os municípios memos um... 


Acho que "perdeu, playba!"


 27) Lula é o povo

Rere... é nada! Isso é uma bobagem, não existe nem "povo" pra mim, essa massa que compartilha interesses comuns, que dirá personificada em um sujeito. Nem WM acredita nisso...

 28) O golpe tem como base a elite financeira, a Justiça e o braço midiático

Se nem golpe houve...

 29) Quem não concorda com Wagner Moura ou é muito burro ou tem má fé ou entende o que está acontecendo mas quer o pior para o Brasil!

Quem não concorda com Mauro Cabeça é porque discorda de Mauro Cabeça. 

30) Quem não concorda com Wagner Moura tem que ser combatido!

Mauro Cabeça combate com vigor AS IDEIAS de quem pensa como Wagner Moura mas acha eles tem mais é que serem felizes!



quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Voando pelos ares rumo a Escarpas do Lago


No feriadão do 12/10, ganhei uma carona mais que especial para um passeio não menos. De Sanja a Escarpas do Lago, de helicóptero, conduzido pela competente mão direita do piloto Dudu.


Decolamos nove da matina do dia 12, com céu sem nuvens, do aeroporto de SJC. Tem um vídeo da decolagem, que é longo, segue abaixo. A primeira surpresa é que o procedimento de decolagem do helicóptero em um aeroporto é semelhante ao de um avião, taxiando até a cabeceira da pista e levantando voo percorrendo-a.



Cruzando a Dutra...



Rio Paraíba do Sul, que dá nome ao Vale (dããããããã...)





Velocímetro. Chegamos a 180 por hora, mas é como o avião e a Ivete: de longe parece que tá devagar...




















Altímetro. Interessante que o layout com dois ponteiros girando, um para as dezenas de metros, outro para metros, como se fosse um relógio, é típico de altímetros, a gente vê nos filmes..." êita, papo de instrumentista, tio???"

A aeronave transporta quatro pessoas com muito conforto. Tem fone de ouvido com microfone (Bose!) pra todo mundo, som ambiente, conecta-se com celulares via bluetooth permitindo inclusive ligações telefônicas. 

Essas são possíveis, imagino, porque o voo é baixo, em torno de 300 m acima do nível do solo. 




















E segue o passeio...




Ao sobrevoar as cidades o Dudu pergunta pelo rádio se tem alguma aeronave por perto, como medida de segurança.






Painel de instrumentos. A aeronave tem equipamentos de navegação que ainda nem tem utilidade cá no Brasil...


O controle da direção, elevação e velocidade da aeronave é feito por essa alavanca e por dois pedais. É bem sensível, um movimento bem leve do piloto já interfere na trajetória. Não me deu a impressão de ser coisa muito fácil. Já o Dudu parece nunca ter feito outra coisa na vida, e demonstra prazer em pilotar.






O Mar de Minas se apresenta..





Pra quem tá acostumado com "janilinha" de avião...




















Chegada ao destino.


As próximas duas foram na volta. Estava no banco de trás, pra vcs verem que a visão perde pouco.




Entre a ida e a volta, a parte realmente boa: rever os amigos coltecanos. Passar alguns dias com essa turma, relembrando as histórias, ouvindo sobre o que aconteceu nessas décadas em que cada um meio que tomou seu rumo, conhecer os filhos de alguns... 

Como a vida pode ser boa, não é mesmo?